sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Assim te encontro


Não sei o que se passa aí dentro.
No fundo até percebo e acolho.

Enfrento uma barreira que atrás de si se encontra uma história, um passado que eu quero descobrir, entender e sorrir-lhe.
O mistério surge e a curiosidade percorre-me nas veias.


Inicialmente é isso, querer conhecer esses sorrisos, esses olhares, esse modo de agir. Neste momento não consigo invadir mas com o passar do tempo vou conquistando.
Consegui!
Está escuro!
Acendo um isqueiro que tinha perdido no bolso de umas calças que só ali as usei. Algo de novo se abre em frente aos meus olhos e que me faz mover em todas as direcções querendo conhecer cada cantinho deste espaço tão intimista, tão acolhedor, tão teu.


O que era estranho, agora é-me familiar.
As idas conjuntas, as vidas partilhadas, o estar perto faz-me sentir bem, faz-me sentir que estou no meio dessa história, que faço parte deste presente emotivo e de um grande futuro.


(Foto de Só)

2 comentários:

Su disse...

Não há nada melhor que partilhar a vida com alguém...
Ás vezes é dificil saber é como o fazer...
Á pessoas com a xave certa paa a nossa porta, outras que tem de arrombá-la e outras ainda que basta bater...
Gosto de ter-te em casa...já não imagino outra hipotese.

Love u

Sara Almeida disse...

tinha qualquer coisa mais ou menos bonitinha para comentar...mas foi-se o que é bom...muito bom =/ bah raio de tecnologias...

desculpa nao reescrever.

Mas só te digo que até agora dos teus melhores =) opiniao minha..que nao haja já brigas aqui xD

bjo*